Marjan Rosa e Diogo Bardu, do coletivo

Marjan Rosa e Diogo Bardu, do coletivo "Aturma", da Pavuna

Bolsistas da Agência de Redes para Juventude debatem projeto

Bolsistas da Agência de Redes para Juventude debatem projeto

Prev Next

Não estudam não trabalham, mas produzem

Quase 10 milhões de jovens brasileiros entre 15 e 29 anos não estudam nem trabalham. São os chamados "nem-nem". O número assusta, mas algumas iniciativas começam a mudar este cenário e a derrubar a expressão, considerada preconceituosa por jovens e seus educadores.

Juliana Portella | Nova Iguaçu | RJ

Escola ensina arte, superação e inclusão

Uma escola diferente ensina arte sem barreiras e reúne alunos de diversas idades e portadores de deficiência na mesma turma. Fundada há 18 anos, a Arte Vida tem uma história bem-sucedida de pedagogia inclusiva.

Eli Geovane | Redação Viva Favela | RJ

Um boneco pet no combate às DSTs

Depois de identificarem o aumento no número de adolescentes que sofrem com doenças sexualmente transmissíveis por falta de prevenção, agentes de saúde do Caju instalaram no comércio local um simpático boneco recheado de preservativos. É só passar e pegar! A campanha agradou os adolescentes e seus pais.

Lina Soares | Caju | Rio de Janeiro | RJ

Caju sofre com a falta de hospitais

Os moradores do Caju, na zona portuária do Rio, lamentam a falta de atendimento ambulatorial e emergencial depois que três grandes hospitais foram fechados no bairro nos últimos seis anos. Quem precisa de atendimento especializado é obrigado a procurar fora do bairro.

Por Clarisse Werneck, Daniela Pereira e Ricardo Costa | Caju | Rio de Janeiro | RJ

Incêndios em favelas no centro da polêmica

Após dois incêndios, moradores da Favela da Penha, em São Paulo, lutam por auxilio moradia e ficam no centro da polêmica sobre os motivos da tragédia. Vizinha de um empreendimento imobiliário com seis torres, a favela fica em área irregular, às margens de um córrego.

Leandro Fonseca | Jaçanã | São Paulo | SP

Igreja da Penha é tesouro pouco reconhecido

Um monumento singular, que faz parte da cultura e da história do Rio de Janeiro, a Igreja da Penha completa 380 anos em 2015, sem o devido reconhecimento. Seu nome deu origem a três bairros na cidade e suas festas se tornaram o berço do samba partido alto e do chorinho. 

Claudia Sanches | Penha | Rio de Janeiro | RJ

Oito anos da lei que ampara as mulheres

Lei Maria da Penha abriu mais uma frente pelo combate à violência doméstica, que tem como maiores vítimas as mulheres. No entanto, constrangimentos à denúncia e dependência financeira das vítimas continuam sendo obstáculos no país, onde cinco mulheres são agredidas a cada dois minutos. 

Deborah Athila | Redação Viva Favela | RJ

Marão: de Nilópolis ao Mundi

Marcelo Marão, quando criança, ficava em seu quarto lendo e desenhando quadrinhos pois seus pais achavam Nilópolis uma cidade perigosa. Hoje, o animador coleciona prêmios no Anima Mundi e apresenta na 22ª edição o curta "Ninja".

Deborah Athila | Redação Viva Favela | RJ

Auge e decadência da pesca no Caju

A pesca artesanal resiste com dificuldades no Caju, em concorrência com as atividades industriais do porto do Rio de Janeiro. Há menos de 50 anos atrás, o bairro chegou a ter a mais importante colônia de pescadores da cidade.

Clarisse Werneck, Daniela Pereira e Ricardo Costa | Caju | Rio de Janeiro | RJ

Viva Rio

Ensaios

Luz do beco

Luz do beco. Por Amaury Alves.

Vídeos

A história por trás do Marco 7

O Rio de Janeiro é uma cidade repleta de símbolos históricos. Um desses objetos é o marco 7, do período imperial.


Favela Tem Memória registra lembranças dos moradores mais velhos, sentimentos, experiências pessoais e familiares, e recolhe relatos de acontecimentos marcantes com suas diferentes interpretações.

Revista

#19 Gente

Editora convidada: Renata Rezende

Blogs

Login