Os três amigos montaram um grupo de dança que tem cunho social de apoio ao Fumacê

Os três amigos montaram um grupo de dança que tem cunho social de apoio ao Fumacê

Criatividade, talento e disposição caracterizam o trabalho

Criatividade, talento e disposição caracterizam o trabalho

Fernando Coock defende a contratação de produtores locais

Fernando Coock defende a contratação de produtores locais

Prev Next

Os Descolados dão vida nova ao Fumacê

Com referências rítmicas de break, hip hop e funk, o grupo Os Descolados se destaca no cenário cultural do Fumacê e resgata o mais tradicional baile de Realengo, que não acontecia desde 2009. O trio se orgulha de cumprir também uma função social.

Juliana Portella | Nova Iguaçu | RJ

Um novembro para encrespar a consciência

Meninas de três estados do Brasil se reuniram através das redes sociais e formaram o coletivo Meninas Black Power para discutir as formas de combater o racismo. No dia 28 de novembro elas promovem o evento Encrespando a Consciência, com oficinas lúdicas e atividades educativas sobre o tema. 

Karina Vieira | Magalhães Bastos | RJ

Literatura que usa a favela como cenário

Estudantes da Mangueira aproveitaram a 3a edição da (Flupp). Os menores participaram de oficinas de desenho e contação de histórias. Já os adolescentes conversaram com os escritores Otávio Junior e Jessé Andarilho, que escrevem livros ambientados em favelas.

Raphael Khaleb e Sol Mendonça | Mangueira | RJ

Rocinha vive rotina da violência

Na semana em que completa três anos de ocupação, a Rocinha continua vivendo o terror da violência. O correspondente comunitário e morador da Rocinha, William de Oliveira, faz um relato contundente sobre como os moradores estão atravessando este período na favela. 

William de Oliveira | Redação Viva Favela | RJ

Campanha expõe homicídio de jovens negros

A Anistia Internacional lançou no último final de semana, no Aterro do Flamengo, a campanha "Jovem Negro Vivo", que problematiza os mais de 30 mil homicídios de jovens que acontecem anualmente no Brasil. Deste número, 77% são negros. 

Debora Pio | Redação Viva Favela | RJ

Roda de samba resgata patrimônio de Madureira

O Pagode da Tia Doca funcionava, em Madureira, nos anos 1980, no quintal da casa da pastora e chegou a receber altos nomes do samba, como Clara Nunes. Hoje, o filho de Doca, Nem, comanda o projeto “Ouvindo e Cantando Samba no Acústico”, resgatando as raízes do evento criado por sua mãe.

Raphael Khaleb e Thais Mara | Morro do Fubá | RJ

Na Rampa da Paz, medo vira liberdade

Criada após uma chacina na favela, há dois anos, a Rampa da Paz, no Morro da Chatuba, é hoje um espaço voltado para a experimentação da liberdade. Além de atrair os praticantes de parapente e asa-delta, acabou gerando uma parceria entre as prefeituras de Nilópolis e Mesquita.

Andressa Cabral | Redação Viva Favela | RJ

Cidade de Deus busca adesão à moeda social

A Cidade de Deus foi a primeira favela do Rio a ganhar uma moeda social própria, a CDD, criada em 2011, para fortalecer o comércio local. As cédulas de 0,50 CDD; 1 CDD; 2 CDD; 5 CDD e 10 CDD estampam moradores ilustres, como Dona Benta, 82 anos. No início, houve interesse de consumidores e comerciantes, que viam benefícios em utilizar o dinheiro comunitário. Mas hoje a moeda social é pouco usada.

Deborah Athila | Redação Viva Favela | RJ

Caju promove Dia Rosa pela saúde da mulher

Outubro é o mês mundial de conscientização para a prevenção de câncer de mama e de colo de útero. No Caju, o Dia Rosa (11 de outubro), foi totalmente dedicado à saúde e à beleza femininas. A festa começou com um café da manhã para as participantes. Na posto de saúde da família, 180 mulheres fizeram exames e, ao longo do dia, receberam tratamentos para cabelo, unhas e pele.

Clarisse Werneck e Ricardo Costa | Caju | RJ

Viva Rio

Ensaios

Trilhando o cotidiano

Trilhando o cotidiano. Por Rodolfo Menezes.

Vídeos

Caravana Viva Favela na Cidade de Deus

A Caravana Viva Favela movimentou a Cidade de Deus com muitas brincadeiras, dança, música e pipoca.

Revista

#20 Sustentabilidade

Editora convidada: Liana Melo

Blogs

Login