O programa Casa Verde e Amarela (CVA) é a melhor forma dos brasileiros alcançarem a tão sonhada casa própria, uma vez que se trata do sucessor do Minha Casa Minha Vida (MCMV), porém o objetivo continua o mesmo.

Sabendo disso, preparamos um artigo completo sobre o assunto com o intuito de trazer todas as informações que você precisa conhecer se estiver interessado em se cadastrar no Casa Verde e Amarela. Boa leitura!

O que é?

O programa Casa Verde e Amarela nada mais é do que um auxilio originário do Governo Federal que possui como objetivo principal beneficiar mais de 1 milhão de brasileiros ainda neste ano a terem acesso a suas casas próprias de forma adequada e com uma qualidade padrão.

Assim, que se cadastrar poderá sair do aluguel ou de situações similares para financiar uma moradia, seja casa ou apartamento. Porém há uma série de requisitos e regras que você precisa ficar atento antes do cadastro.

Todavia, a taxa de juros deste programa é uma das menores da história, sendo amplamente viável aos brasileiros de diferentes classes, sobretudo quando comparado com as taxas aplicadas pelo mercado privado.

Isso ocorre porque, dependendo da renda familiar de quem está adquirindo o imóvel, parte dele será subsidiado pelo governo. De fato este é o aspecto que mais agrada quem opta por tal programa.

Como funciona o Casa Verde e Amarela?

De uma maneira geral, este programa habitacional popular substitui integralmente o MCMV após 20 anos de operação através de medidas que visam atualizar esse auxilio social de acordo com a atual realidade que o Brasil se encontra.

Seu lançamento em agosto de 2020 trouxe muitas especulações por parte de quem sempre sonhou em ter uma casa própria, sobretudo quem possui uma baixa renda e mesmo assim não conseguia ser contemplado nos anos anteriores.

Segundo o Governo Federal, os planos são de beneficiar mais de 1,6 milhões pessoas com esse programa habitacional público até o ano de 2024.

Como funciona o Casa Verde e Amarela

Sua atuação também promoverá melhorias quanto a regularização em mais de 2 milhões de casas e imóveis que estejam fora da legislação brasileira através de reformas e da retomada de obras.

Todas as regres do Casa Verde e Amarela entram em vigor após o dia 27 de outubro, abrindo espaço para que qualquer brasileiro possa se inscrever contanto que se adeque às regras de participação.

O programa reúne ainda outras iniciativas governamentais para ampliar o número de beneficiários, tendo enforque na área urbana de municípios de todos os estados brasileiros.

Diferença para o Minha Casa Minha Vida

Muitas pessoas podem ainda confundir o Casa Verde e Amarela e o Casa Minha Vida pela proximidade entre os dois programas, mas a verdade é que o MCMV foi extinto pelo atual governo para ser integralmente substituído pelo CVA.

Apesar de apresentar um propósito bastante parecido, a verdade é que o Casa Verde e Amarela possui algumas diferenças em relação ao Minha Casa Minha Vida e cada uma delas precisa ser analisada para um entendimento completo antes de se inscrever.

Dito isso, uma das principais intenções do Governo Federal com este novo programa consiste em mapear as famílias e os grupos que se encontram em moradias ou terrenos irregulares, ou seja, sem cumprir a legislação brasileira.

Diferença para o Minha Casa Minha Vida

A partir disso, a ideia é regularizar a maior parte destes casos evitando que esses cidadãos continuem nesta situação precária, abrindo possibilidades para que os mesmos obtenham uma moradia própria de acordo com as exigências da lei.

Sendo assim, além de gerar novas moradias o governo também pretende inovar reformando as casas em alguns grupos específicos utilizando-se do dinheiro público, através de melhores custos-benefícios.

Quanto as regularizações fundiárias, as mesmas são formadas por frentes já utilizadas pelo MCMV, porém com melhorias exclusivas, tendo como norte a retomada de obras pausadas pelo programa antecessor.

Um dos maiores diferenciais referem-se à possibilidade de uso do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço para quitar a dívida junto a uma redução de juros de financiamento específicas para as regiões Norte e Nordeste, já que é onde há um maior número de brasileiros em situação de moradia irregular.

Em complemento, as faixas de renda familiar quanto às condições para receber o benefício do subsídio também foram alteradas para que mais pessoas possam ser contempladas.

Quem tem direito ao Casa Verde e Amarela?

Em síntese, este novo programa tem feito muito sucesso e diversas pessoas estão interessadas em obter tais vantagens, contudo como saber quem pode acessa-lo?

Pois bem, Casa Verde e Amarela é destinado para três grupos específicos e você precisa saber com antecedência a qual deles sua família pertence.

Antes de mais nada, tenha em vista que o programa engloba famílias que apresentam renda mensal bruta de até R$ 7 mil. O agente financeiro de todo o processo é a Caixa Econômica Federal, portanto todos os recursos e análises serão realizados por esse banco em harmonia com o Governo Federal.

O financiamento dos imóveis, as condições de pagamento e os níveis de juros são calculados de acordo com a renda da família. Posto isso, confira os agrupamentos:

  • Grupo 1: renda mensal de até R$ 2 mil;
  • Grupo 2: renda mensal entre R$ 2 e R$ 4 mil;
  • Grupo 3: renda mensal entre R$ 4 e R$ 7 mil.

Mas não para por aí! Há também outros benefícios específicos do grupo 1, tais como:

  • Financiamento de imóvel com desconto na taxa de juros;
  • Compra de unidade habitacional subsidiada;
  • Reforma de imóvel próprio com subsídio;
  • Regularização fundiária;

Em contrapartida, os grupos 2 e 3 terão um financiamento com taxas um pouco superiores em relação ao grupo 1. De acordo com a determinação, em ambas as modalidades o beneficiários precisaram seguir outros requisitos, bem como:

  • Ser maior de 18 anos de idade
  • Não ter participado de outros programas habitacionais;
  • Não possuir imóvel próprio.

Inscrição Casa Verde e Amarela?

A inscrição no programa Casa Verde e Amarela é bastante simples e pode ser feito tanto meio de uma entidade organizadora quanto através da própria construtora vinculada a um banco pública.

Preferencialmente a Caixa é o principal banco deste programa por estar associada a todo o processo de avaliação quando às condições do financiamento. Entenda o passo a passo:

  1. Faça uma simulação no site da Caixa Econômica Federal;
  2. O banco analisará seus dados e, em seguida, você poderá enviar toda a documentação em uma agência da Caixa ou no Caixa Aqui;
  3. Posteriormente, serão apresentadas as melhores condições para o financiamento;
  4. Por fim, você deve assinar o contrato de financiamento e pronto, basta dar o prosseguimento com a construtora!

Aliás, você precisará ter em mãos alguns documentos para efetivar o cadastro, são eles:

  • Comprovante de Renda (Holerite ou contracheque);
  • Documentos de identificação (RG e CPF);
  • Comprovação de estado Civil (certidão de nascimento, certidão de casamento ou certidão de casamento averbada);
  • Comprovante da endereço da residência atual;
  • Declaração de contribuição do imposto de renda;
  • Extrato bancário de pessoa física (trabalhadores autônomos).

2ª via Boleto Casa Verde Amarela

A segunda via do boleto do Casa Verde Amarela pode ser acessada de uma forma diferente do Minha Casa Minha Vida. Sabendo disso, apresentamos a forma adequada de acessar o boleto sempre que você não receber pelo correio ou até mesmo quando perder o prazo de pagamento da primeira via. Entenda com o passo a passo:

  1. Acesse o site https://www.caixa.gov.br/ e procure pelos campos habitação/Casa Verde e Amarela;
  2. Informe o número do seu contrato e de seu CPF;
  3. Clique em “Ok” e, posteriormente, acesse os últimos boletos disponibilizados à sua conta;
  4. Você poderá baixar para imprimir;
  5. E pronto!

O pagamento deve ser feito em qualquer agência bancária ou casa lotérica dentro do período determinado pelo novo boleto.

Caso você queira ter ainda mais praticidade, aproveite para pagar online através do aplicativo da Caixa Econômica Federal disponível para smartphones com sistema operacional Android e iOS, fazendo uso do boleto digital.

Simulador Casa Verde e Amarela

O simulador do programa Casa Verde e Amarela serve para que você saiba de maneira prévia quando você conseguirá investir em razão das novas regras e de seu capital.

Para acessá-lo, vá até o site oficial da Caixa Econômica Federal e clique no campo “habitação” e, logo em seguida, no item “Simulador Casa Verde e Amarela”

O acesso é bastante simples e você só precisará informar alguns dados para completar a ação que dura apenas alguns minutos e você já sai com os resultados.

Tenha em mãos as seguintes informações: categoria, valor aproximado do imóvel, estado e município, CPF, telefone, renda familiar e data de nascimento.

Na sequência, observe com atenção todos os dados informados pela plataforma e verifique os resultados. Por conseguinte, lembre-se de imprimir a simulação e leva-la até uma agencia da Caixa para dar prosseguimento ao pedido de financiamento pelo programa Casa Verde e Amarela.

Resultado – Como Saber se Fui Aprovado?

Após assinar o contrato seguindo todos os passos descritos neste artigo, basta aguardar a análise por parte da instituição bancária.

Caso seu financiamento seja aprovado, você deverá se dirigir até uma unidade física da Caixa Econômica Federal para dar prosseguimento ao processo, tendo agora a garantia de que você se enquadra definitivamente em todos os requisitos do programa.

Por fim, o seu sonho de ter uma moradia para chamar de sua, tornará realidade graças ao programa Casa Verde e Amarela. Boa sorte!

5/5 - (1 vote)
Categorias: Benefícios

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.